Efeito Panapanã

Nesses últimos anos o

transformou lagartas em borboletas. Que transmutaram o passado, se reconheceram no casulo e criaram asas para voar.

Mas ser borboleta não é fácil. O tempo vai acinzentando suas cores e eventualmente, você está, simplesmente, pronto para mais uma fase de evolução. 

Esse é o ciclo natural. A expectativa média de vida da borboleta é curta mesmo.

Só 1 mês de vida.

E o que vem depois? 

 

Um chamado. Como um sussurro. 

Parece recusa. lembra pedra. 

Mas é água. É origem. E cresce.

Vira ensurdecedor. Um reencontro.

 
 

As imersões

Quando?

O panapanã Além acontecerá no feriado de Finados, de 29 (de manhã) a 2 de Novembro de 2020 (quinta a segunda).

Onde?

Escolhemos um lugar que conecta, bem no coração, todos os ecossistemas do Brasil. Ele é inóspito, árido, distante. Terra dos que fugiam, quilombola, lá fica o município que já foi o segundo pior IDH do país.

Mas é também um mundo encantado que fornece 75% da vazão de água do Brasil. Tem praia sem ter costa e as aguas cristalinas borbulham do chão. Da terra avermelhada, nascem árvores tortas, flores infinitas e capins da cor do ouro. 
 

Se você está pronto, é só responder o e-mail que recebeu.

 

A equipe

Natalia Gaal-12_editado.jpg
Panapanã_10-23_editado.jpg
800 x 800px Home carrossel (29).png
800 x 800px Home carrossel (28).png

Anita Ferraro

Rafael Maretti

Flávio Monteiro

Cindy Carbonari

É mulher, mãe  e avó. Sócia de uma construtora e coach-educadora. Criativa e colaborativa, Anita tem formação eclética e sua missão é buscar novas formas de aprendizado que façam sentido e congracem a vida. Para isso, se especializou em conectar conhecimentos aparentemente opostos: Artes Plásticas e Engenharia, Meditação e voluntariado, Danças Étnicas e Biopsicologia, Neurociência e Teoria U.

Em 2010 Rafael fundou a Base Colaborativa e em 2013 largou a vida corporativa para viver a Base. Hoje cuida dos cursos e da comunidade, facilitando a Teoria U que aprendeu com o Otto em Boston e o panapanã. É também jovem talento da Arymax, Global Shaper e do Fórum Econômico Mundial, Co-criador da Virada Política e do Movimento por uma Cultura de Doação.

Membro institucional da Base Colaborativa desde sua fundação, Flávio é um dos idealizadores do Efeito Panapanã e esteve presente em todas as edições da viagem. Formado em administração de empresas, já foi empreendedor e hoje atua com investimentos em startups.

Desde que nasceu a Cindy trabalha com população de rua no Anjos da Cidade, ong fundada pela sua mãe. Em paralelo, com 26 anos, ao virar advogada sênior de um banco internacional, o chamado social foi mais alto e ela resolveu transformar tudo para empreender a Base. Hoje cuida da Base2B, é facilitadora coordenadora de Comunicação Não-Violenta em cursos e workshops empresariais, e de Teoria U, além de participar do projeto Amazone-se, que atua com as comunidades da Amazônia.